Fone: (16) 3301-0641

Programação cultural araraquarense busca descentralização

Secretaria de Cultura responde a requerimento do Parlamento Jovem


O Parlamento Jovem, projeto da Escola do Legislativo que aproxima a Câmara Municipal dos estudantes araraquarenses, continua dando frutos, desta vez, em forma de respostas do Executivo a requerimentos encaminhados pelos vereadores jovens. Um deles é o Requerimento nº 03/2019, elaborado por Mariana Costa Apolonio e Luana Ferreira Paes, da Escola Estadual “Profª Letícia de Godoy Bueno de Carvalho Lopes”.

As estudantes, que faziam parte do Partido da Cultura e foram apadrinhadas pelo vereador Elias Chediek (MDB), pediram informações relativas às atividades culturais desenvolvidas na cidade. Preocupadas com a baixa frequência da população araraquarense em atividades culturais, as vereadoras jovens encaminharam quatro perguntas à Prefeitura: quantas atividades culturais acontecem por mês no município; quantas delas são voltadas para o público jovem (de 14 a 18 anos) e quais são; quais ações ou programas o poder público tem realizado para divulgar essas ações e estimular os cidadãos a frequentarem essas atividades; e que tipos de eventos culturais estão sendo oferecidos nas periferias da cidade atualmente, especificando os bairros em que ocorrem.

A Prefeitura respondeu os questionamentos em um ofício assinado pela secretária de Cultura, Teresa Cristina Telarolli. Ela informou que a Secretaria promoveu e apoiou cerca de 330 eventos em 2019 e explicou que não há rigidez na quantidade de eventos realizados mensalmente. “Em geral, as atividades, ações e eventos da Secretaria Municipal de Cultura atendem a um extenso calendário de projetos próprios já planejados anualmente e diversos outros que obedecem à dinâmica do mapeamento e efervescência artística e cultural, acrescidos daqueles em que atuamos na qualidade de apoiadores”, pontuou.

De acordo com a secretária, a grande maioria dos eventos e programas abarca o público jovem, com exceção daqueles que possuem recomendação etária que indique restrição de conteúdo ou horário para menores desacompanhados de responsáveis. Quanto à divulgação, há planos de específicos para cada atividade ou evento. “Em geral, são realizados informes, divulgados por meio do portal da Prefeitura, por WhatsApp, Facebook e outras mídias digitais, além dos meios de comunicação convencionais, como jornais impressos, TVs e rádios. Além disso, todas as ações realizadas pela Secretaria de Cultura e Fundart são totalmente gratuitas, o que, por si só, já constitui forte atrativo e estímulo para a frequência dos cidadãos”, salienta.

Por fim, em relação aos territórios, Teresa destacou a realização das Oficinas Culturais, programa permanente voltado preferencialmente para crianças e jovens, que encerra 2019 com 2.200 inscritos. “São mais de 150 turmas descentralizadas e instaladas em espaços públicos municipais e 12 entidades locais, que oferecem mais de 18 cursos e linguagens diferenciadas, como dança de rua, balé, sapateado, música, canto, desenho, artes plásticas, poesia, capoeira, violão, viola, percussão, teatro, samba de coco, dentre outras.” As Oficinas Culturais estão nos seis territórios da cidade, ou seja, nas regiões do Hortênsias, Parque São Paulo, Cruzeiro do Sul, Valle Verde, São Rafael e Oitis. Há Oficinas também no Centro, na Vila Xavier, nos assentamentos Bela Vista e Monte Alegre, Pinheiros, Iguatemi e Vale do Sol. “Além do programa Oficinas Culturais, a Secretaria de Cultura realiza contações de histórias, apresentações teatrais e atividades diversas nas escolas da rede municipal de ensino, sempre priorizando a descentralidade. Realizamos ainda o Natal nos Territórios, assim como eventos carnavalescos, por meio de matinês, também nos territórios”, conclui.




Outras Notícias

Fique por dentro


Memória: há 88 anos, as mulheres brasileiras garantiram o direito ao voto

21 de fevereiro de 2020

O Memorial da Câmara Municipal relembra que o impedimento do voto à mulher somente foi quebrado há 88 anos, em 24 de fevereiro de 1932, com a publicação do Decreto nº 21.076 - Código Eleitoral, que em seu artigo 2º dizia: “É eleitor o cidadão maior de 21 anos, sem distinção de sexo, alistado na f...


Arquivo Histórico

14 de fevereiro de 2020

O Memorial da Câmara Municipal disponibiliza para pesquisa, o Arquivo Histórico/Anais do Poder Legislativo araraquarense. São matérias que foram inseridas na pauta das sessões camarárias, versando sobre a história, memória da cidade, da região, do estado e do país, sobre acontecimentos e fatos q...


Araraquara: 131 anos da sua elevação de vila à cidade

06 de fevereiro de 2020

O antigo povoado de São Bento de Araraquara teve sua freguesia criada no município de Itu, pelo Alvará de 22 de agosto de 1817. Anos mais tarde, em 31 de outubro de 1821, a freguesia foi transferida para o município de Piracicaba, tornando-se vila, por meio de Decreto Imperial em 10 de julho de...


Calendário Municipal do mês: FEVEREIRO

01 de fevereiro de 2020

A cidade de Araraquara tem datas comemorativas importantes para serem lembradas, pois homenageiam profissões, classes e assuntos relevantes. O Memorial da Câmara Municipal relembra essas datas:    Lei Data Descrição Autoria Data comemorativa 6064 28/...


Memória: Crime dos Brito - há 123 anos dava-se início ao crime

30 de janeiro de 2020

Um pouco do contexto histórico Fins do século XIX, a cidade de Araraquara se recuperava da epidemia de Febre Amarela, ampliava suas riquezas econômicas através da produção do café e escoava pela estrada de ferro, inaugurada em 1885. A urbe crescia em volta do largo da Igreja Matriz, o ambiente...


Memória: Biografia do ex-servidor público municipal Euripes Ancelmo

23 de janeiro de 2020

Biografia Euripes Ancelmo nasceu em 6 de abril de 1929, no Distrito de Silvania, Matão/SP, filho de José Cezarino Ancelmo e Angelina Pianisola Ancelmo. De família numerosa, cresceu ao lado dos irmãos Ercilia, Maria Lourdes, Guiomar, Carlos, Werthe e Maria Teresa. Mudou-se com a família aos 6 a...